Biombo Escuro

Biombo Notícias

Kika Sena interpreta mulher trans em novo Longa de Marcelo Gomes e estreia no festival de Munique

por Alberto A. Mauad

10/06/2022; Foto: Sinny Assessoria

Marcelo Gomes, diretor premiado de filmes como Cinema, Aspirinas e Urubus, e Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Carnava Chegar, marcará o lançamento do seu projeto, Paloma, no Festival Internacional de Munique, que ocorrerá de 23 de junho a 2 de julho. 

Na obra, acompanhamos a personagem principal, Paloma, mulher trans e agricultora no sertão pernambucano. Seu maior sonho é se casar na igreja, com seu namorado Zé (Ridson Reis). Ambos já moram juntos, e criam uma filha de 7 anos, contudo, o padre ainda recusa o seu pedido.

O longa-metragem, que é inspirado em uma história real, estreará Kika Sena, arte-educadora, diretora teatral, atriz, poeta e performer, como a protagonista nos cinemas. Para a artista, ocupar um espaço de um filme é, acima de tudo, um grande ato político, pois reverbera corpos pretos, periféricos e transgêneros em produções nacionais e internacionais.

Para além de Marcelo Gomes e Kika Sena, Paloma contará com outros nomes conhecidos na equipe, como Armando Praça (Fortaleza Hotel) e Gustavo Campos no roteiro;  Pierre de Kerchove (Eu Quero Voltar SozinhoJoaquim) na direção de fotografia; Rita M. Pestana (Fortaleza Hotel), assinando a montagem; e a direção de arte por Marcos Pedroso (Cinema, Aspirinas e Urubus). A produção fica a cargo da Carnaval Filmes, em coprodução com a portuguesa Ukbar Filmes, e será distribuído pela Pandora Filmes no segundo semestre deste ano.

Alberto A. Mauad

Redator

Estudante de cinema na PUC-Rio, redator do Biombo Escuro e cineasta. Tem interesse pelas áreas de linguagem, história e autorismo cinematográfico.